quinta-feira, 20 de dezembro de 2012



Somente a Escritura

Sola Scriptura

Somente a escritura é um dos pilares da Reforma Protestante do século XVI. Vejam bem: os espiritas tem, do além, “noticias quentinhas” pelos médiuns; os pentecostais, em paralelo com a Escritura tem as “revelações e os ministérios proféticos”; os católicos tem a “tradição e a infabilidade papal” como suporte para suas doutrinas; bem como os adventistas também se apoiam nas “visões” de Ellen White em complemento a Escritura, e assim os Testemunhas de Jeová tem os escritos de Russel e as publicações da “Torre de Vigia”, até superiores à Escritura, os mórmons tem os escritos de Joseph Smith, etc.
Inicialmente, a Sola Scripture foi formulada exatamente porque a igreja católica romana se apartou da Escritura e, nas tradições, se baseou suas doutrinas. Como confiar numa mensagem transmitida de boca em boca! E contrária à Escritura!
Mas, e nos presbiterianos, batistas, cristãos evangélicos, o que temos? Somente a Escritura. Qualquer outro escrito, qualquer outro ensino, qualquer outra pratica de fé que foge da concordância da Escritura é por nós refutado. É assim que honramos a Palavra de Deus.
Veja o que Paulo escreveu a Timotéo – “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça”. II Tm 3:16
Atente para as palavras de Jesus - “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;” Jo 5:39.
Isaís recomendou – “À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles”. Is 8:20.
Moisés vivia recomendando a leitura e a atenção do povo aos escritos divinos. Digno de nota é os dez mandamentos que foram escritos com o próprio dedo de Deus. Muitos interpretam que era exatamente para que não houvesse distorção da Palavra. Mesmo assim deram um jeito de tirar o 2º (não farás para ti imagem de escultura, não as adorarás...) e duplicaram o décimo.
Portanto, somente a Escritura!