domingo, 2 de novembro de 2014

Cemitério antigo de Tapiraí - MG

Em 2008 estive em Tapiraí - Mg, pesquisando meu passado. Como meus avós materno foram sepultados no antigo cemitério; estive lá procurando algum sinal deles, isto é, de seus restos mortais. Meus avós: Salvino Vicente Ferreira e Maria de São José (Dona Cotinha), ambos enterrados ali em 1942 e 1938, respectivamente. O cemitério está abandonado. Túmulos desmanchando, cruzes caindo e outras no chão. Creio ser uma parte histórica da cidade e não custa nada uma vez por ano fazerem uma manutenção ali. Seria bom colocar, em uma placa de ferro, os nomes de todos que estão sepultados ali. Sua localização fica a cerca de 3 km a oeste de Tapiraí e suas coordenadas são (pelo earth google) 19° 53' 11,60" S e 46° 03' 05,18" W.
Abaixo algumas fotos.


Agora essas duas aqui foram encontradas no interior da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha de França, na cidade de Corumbá de Goias, em Goiás. Era  costume enterrar as pessoas no porão das igrejas. Depois essa prática foi abolida devido  o mau cheiro que os corpos em decomposição exalava. Uma placa faz alusão a um padre e a outra a um ilustre cidadão. Note na placa as virtudes do defunto.Seu piso original era de laje e mesanela nas sacristias, consistórios e no andar inferior da torre e de assoalho no restante do edifício, sob o qual estão cinco andares de sepulturas. Sob seu piso estão enterrados, entre outros, os bandeirantes paulistas Diogo Pires Moreira, fundador de Corumbá; e Bartolomeu Bueno da Silva, filho do setanista homônimo que em 1726 iniciou a colonização de Goiás; e o padre Manoel da Silva Maya, que dirigiu a construção inicial